Mercado da beleza está crescendo. Porque você ainda não investiu nele?

Conheça a área que se reinventa e continua a expandir mesmo no momento de instabilidade econômica pode ser o melhor caminho para investir. O mercado da beleza.

Um Levantamento realizado pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC) revelou que o Brasil é o quarto maior mercado consumidor do setor de beleza e estética no mundo, atrás apenas do Japão, China e Estados Unidos. Segundo essa pesquisa o setor da beleza é o segundo que mais investe em inovação, e por esse motivo atrai o consumidor. Mas isso nem sempre foi assim, pois o Brasil possuía a terceira colocação e está bem próximo de recuperar sua posição.

Outro fator que atrai o brasileiro é a maior acessibilidade a procedimentos e produtos, que cada vez mais cabem no bolso sem perder a qualidade. O profissional que faz descontos, combos e promoções se destaca e atrai clientes que não abrem mão da estética mesmo em tempos difíceis.  “Como todo momento econômico é cíclico e que há previsões de melhora da economia nesse ano de 2018, é importante ficar atento às tendências, compreender as necessidades do consumidor e ter a agilidade para aplicar a execução mais assertiva de curto prazo, mas sem deixar de consolidar a base de crescimento para o futuro.” Destaca a empresa Nielsen, especialista em informações e pesquisas de mercado, em seu site oficial.

O setor ainda se expande em oferta de emprego, de acordo com a ABIHPEC as oportunidades de trabalho nos Salões de Beleza cresceu 76,7% de 2006 a 2016, devido a necessidade de atendimento à demanda que é cada vez maior. E os dados de 2017 a 2018 são ainda mais promissores!

Para quem prefere abrir o próprio negócio, o mercado também parece promissor: uma pesquisa de setor realizada pelo SEBRAE SP com 385 empresários de salões constatou que os pontos positivos da área são muitos, dentre eles o fluxo de caixa, recebimento a vista todos os dias; não ter limite de idade para trabalhar; ser uma atividade prazerosa, que dá satisfação, pois se vê o resultado daquilo que se faz e ser um setor razoavelmente imune à crise, porque a mulher, e nem o homem nos dias de hoje, deixa de se cuidar. E o crescimento de franquias nesse ramo – que são modelos de negócios inovadores e muitas das vezes melhores – disparou consideravelmente.

Outra constatação da pesquisa, foi que o foco dos empresários da beleza é a prestação de serviço e venda de cosméticos, por isso são raros os casos dos que se dedicam à gestão ou administração do seu negócio. Pensando nisso, a NYOÁ oferece nos combos de beleza um curso de formação de empreendedores e venda de cosméticos, que visa preparar o aluno não só para atender o cliente, mas também administrar o próprio negócio de sucesso. Conheça clicando aqui.

LINK: www.nyoa.com.br/cursos/